Acordei nervosa e chorando, meu corpo estava gelado mas minhas mãos estavam escaldadas em suor, abri meus olhos e me perdi no girar do ventilador de teto, olhei para o lado e no outro travesseiro não tinha ninguém. Onde estava você eu pensei, qual era o seu compromisso dessa vez ? Quando você partiu?

Me levantei, fiz o café e andei pela casa ainda somente de camiseta e calcinha, olhei para o relógio e despertei, corri para o chuveiro e enquanto a água morna caia lembrei de você. Para onde você foi?

Desci as escadas correndo, peguei as chaves na mesa e saí.  No caminho fiquei pensando já fazia um tempo que você tinha partido e desde lá nunca mais te vi e muita falta eu sentia.

Em sua última carta você disse que ainda tinha muitas coisas para resolver e que poderia demorar muito para nos encontrarmos, desde então eu fico aqui te esperando, vou vivendo a saudade que se tornou minha grande companheira. João (meu novo amigo)  vive me dizendo que deseja muito que eu te esqueça, mas já expliquei que vou te esperar pela eternidade se for preciso, isso tudo por um único motivo, o meu amor por você é como de uma alma gêmea e li em um livro esses dias que amores vindos da alma são inexplicáveis e muito fortes, mas que as vezes esperamos vidas e vidas para encontrarmos e ficarmos com nossa “metade” perfeita.

Vou te esperar pois sei que como você não encontrarei alguém, não que você seja perfeito, aliás estamos bem longe disso, vou te esperar porque te amo.

 

 

 

Comentários

Comentários

Publicitária. ;)