A esquadria é um dos itens mais importantes de uma obra, elas são as janelas, portas, portões, venezianas e demais aberturas deste tipo. Existe uma infinidade de tipos de esquadrias especiais, por isso é importante fazer seguir um planejamento na hora de escolher corretamente, levando em conta o desempenho.

As esquadrias não variam apenas em relação ao material, mas também a natureza de abertura. Existe a de abrir que é a mais clássica, uma parte ou duas se abre girando sobre as dobradiças; a de correr são muito comuns, as janelas e portas correm lateralmente por um trilho no chão ou no teto e os tamanhos e trilhos são variados.

Tipos

A janela de basculante é a que abre graças aos pivôs localizados em suas laterais. Quando a báscula abre, parte da janela vai para fora e parte para dentro do ambiente, geralmente são usadas em lugares altos. A maxi-ar é mais comum em modelos de alumínio e se abre de forma parecida com a basculante, mas toda sua folha se projeta para fora do ambiente, abrindo cerca de 90 graus.

A guilhotina é a janela mais utilizada em fazendas, são duas folhas, uma em cima e outra embaixo, com venezianas de abrir, tanto as duas juntas como uma delas apenas. A estilo camarão são aquelas em que as folhas correm e dobram ao mesmo tempo, são conhecidas também como sanfona.

A janela ideal é um tipo muito interessante, foi muito utilizada no Brasil nos anos 50 e 60, mas caiu em desuso. São duas folhas que se fecham como a janela de guilhotina, mas no mesmo espaço, quando se abre uma para cima e outra para baixo se tem uma abertura completa, graças ao sistema de contra peso embutido dentro da janela.

Existem ainda outros tipos de aberturas de janelas e portas, como a janela de tombar, uma espécie de maxi-ar invertida. Persianas de enrolar, vidros fixos e a janela alemã, um tipo que pode abrir ou tombar. Veja quais as aberturas propostas no projeto, uma dica é fugir das soluções menos pensadas, imagine a casa em todas as estações e tenha um lugar bonito e confortável.

Comentários

Comentários