Tem lugares que são verdadeiros redutos naturais aqui no nosso Brasil, muitas vezes bem pertinho da gente, prontos para nos receber! A Chapada dos Veadeiros é um desses lugares, onde o visitante vai se deparar com diversas formações vegetais, centenas de nascentes e cursos d’água, rochas com mais de um bilhão de anos, paisagens raras e belíssimas que vão mudando ao longo do ano e o desenrolar das estações.

Onde fica e como chegar?

O lugar é um dos principais pontos turísticos de Goiás e oferece diversas opções para seus visitantes, incluindo em seus roteiros, o contato com a natureza e também com seu lado esotérico, com várias opções para a prática de meditação e yoga, por exemplo.

Também há roteiros bastante radicais, como a prática de rapel e tirolesa diante de belíssimas cachoeiras e seus paredões.

Uma das opções de caminho, é ir por Goiânia, os principais atrativos ficam a 400km da capital do estado.

O que conhecer?

Vale da Lua – um importante ponto turístico da região, próximo a São Jorge. Trata-se de um vale rochoso esculpido pelas águas do Rio São Miguel que lembram muito o solo lunar com suas formas irregulares, formando piscinas de água corrente e pequenas cachoeiras.

Mirante do Areião – local de meditação onde se pode observar um belíssimo por do sol, seguido do espetáculo das estrelas.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros –  trata-se de uma reserva ambiental de mais de 65 mil hectares que reúne centenas de nascentes e curso d’água e dezenas de espécies animais. Para os turistas, muitas opções de trilhas e cachoeiras, como por exemplo, a Trilha dos Saltos, da qual é possível ter uma bela visão de uma cachoeira de 120 metros de altura e, mais adiante, mergulhar no lago formado por uma queda d’água de 80 metros.

Mirante do Jardim de Maitreya – local ideal para quem adora fotografar paisagem, no local é possível ver a fileira de buritis cercados por vários morros, tendo como fundo um céu sempre azul e limpo na maior parte do ano.

O que comer?

Claro que não dá para ir embora sem experimentar a Matula, comida típica dos tropeiros feita com feijão, mandioca e farofa de carne seca e o pão de abóbora. Para acompanhar, os licores e sucos de frutas do cerrado também são uma boa escolha. Finalize com uma sobremesa e fique pronto para a próxima viagem.

Comentários

Comentários